Última hora

Área Metropolitana do Porto com mais carros do que em março de 2020 e PSP não regista multas

16 Janeiro 2021
Área Metropolitana do Porto com mais carros do que em março de 2020 e PSP não regista multas
Local
0

No primeiro dia do novo confinamento, houve mais carros a circular na Área Metropolitana do Porto do que em março de 2019, aquando do “Grande Confinamento”, mas a Polícia de Segurança Pública (PSP) não multou ninguém, mantendo a aposta em sensibilizar os condutores, disse a comissária Cátia Moura.
“Verificámos que ainda existe uma resistência quanto à circulação rodoviária decorrente, sobretudo, da grande alteração do primeiro confinamento [de março de 2019] para o segundo, que é o facto de os estabelecimentos de ensino continuarem abertos”, afirmou a comissária Cátia Moura.
Com o novo confinamento ativo desde as 00:00 desta sexta feira, para tentar baixar os números da Covid-19 em Portugal, a PSP marcou presença desde manhã em várias cidades da Área Metropolitana do Porto para fiscalizar o cumprimento das medidas anunciadas pelo Governo.
“A PSP, numa primeira abordagem vai continuar a utilizar a sensibilização aos condutores, mas não hesitaremos em tomar uma atitude se for caso disso”, indicou a comissária Cátia Moura, revelando que, até cerca das 16 horas desta sexta feira, “não foi aplicada qualquer multa” por infração da lei do confinamento.
De acordo com a responsável, “as pessoas mostram-se devidamente preparadas, estão munidas da declaração da entidade patronal”.
Não se mostrando surpreendida pelo volume de trânsito registado esta sexta feira no Porto, a comissária Cátia Moura insistiu na circunstância de “as escolas continuarem abertas” e de “os pais entregarem os filhos na escola”, apontando esse facto como “uma grande percentagem” da “resistência encontrada no período da manhã”.
“A fiscalização continua hoje e em todos os dias enquanto vigorarem as medidas excecionais que obrigam ao dever geral de confinamento domiciliário”, vincou a comissária Cátia Moura.
As novas medidas tomadas pelo Conselho de Ministros para tentar controlar a pandemia de Covid-19, entre as quais o dever de recolhimento domiciliário, entraram em vigor às 00:00 desta sexta feira, tendo como grande exceção ao primeiro confinamento o facto de as escolas permanecerem abertas em todos os graus de ensino.